quinta-feira, 22 de abril de 2010

Hora H

Miro 16.04.2010


Quero teu corpo no meu
mesmo sentindo todo frio
de tua alma cigana em itinerante sim...

Quero tua boca na minha
mesmo que a tua esteja seca
árida por tantas estranhas aspirações...

Quero tua língua na minha
mesmo que nela só exista
o tempero usado em outras paixões...

Quero teu cheiro no meu
Mesmo que os teus rastros
indiquem passos para longe de mim...

Quero teu ventre no meu
mesmo que ainda congeles
o ritmos dos últimos parceiros teus...

Quero a tua loucura na minha
mesmo que tua insanidade
venha de licores que não são meus...

Quero o teu tesão no meu
mesmo que na hora H
fantasies um outro para chegar ao fim...

Quero o frágil do teu querer
Mesmo que só em táctil memória
Para guiar teus gozo ante um amante ruim...

Um comentário:

Menina Misteriosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.