quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Lágrimas Distraídas

Miro 25.01.2012

Com lágrimas distraídas
guardo no brilho do olhar
a fumaça cinza-azulada
dos teus convites sensuais...

Sei que fojes com medos
através de vãos motivos
ao mesmo tempo me cercas
feito algum território inimigo...

Não sei ler mais teus sinais
preso ao teu livro aberto
de um começo sem fim...

Nele derramo poemas
para que alguma fantasia 
cesse este teu vai  nem vem!

Um comentário:

Patrícia disse...

Afff... adorei, cesse este teu vai nem vem!
Bjsss