segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Posso?

Miro 19.09.2010

Posso te dominar
ou te estruturar!
Posso te sufocar
ou te nutrir!
Posso te desprezar
ou te considerar!
Posso contigo
resistir!
Posso discordar,
adaptar
ser imaturo,
ou te seduzir!
Posso te manipular,
ser teu maior engano,
forçar a barra
e simplesmente exigir!
Posso ser espontâneo,
cooperar,
íntimo te amar
e te fazer sorrir!
Posso tudo?
Quase nada,
na real eu só posso:
o que Você decidir!

3 comentários:

isabel disse...

cada poesia nos lleva a un viaje lleno de emociones, sentimientos y lembranzas. Traspasa barreras de edad, idioma, tiempo y espacio. En medio de la voragine del diario vivir estas palabras son como una janela pra buscar por entre as nuvens un resto de azul.
Gracias!

miKroPOESIAS disse...

Isabel
Tens postado seus comentário nos meus blogs com emoção e criatividade, aos quais eu agradeço. Já que não encontrei seu blog, imagino que vivas perto dos Andes, quem sabe perto de bons vinhos, fonte de muitas de minhas inspirações. Obrigado também pela tua poesia no comentário acima, quando buscas no turbilhão do dia um pouso ousado nas asas da poesia.

isabel disse...

Eu moro perto da Cordillera, hoje sem nieve,perto do mar, perto de bons vinhos. Agora feliz de saber que algo de esta terra poda ser tambien fonte de inspiracion para alguna de seus poesias.
Despues de descubrir su blog y el de seus amigos , soy una seguidora mas del mundo de las emociones que nos brinda a traves de seus poesias.
Felicitaciones!