sábado, 29 de maio de 2010

Não se esqueça... que eu te amo!

Miro 29 de maio de 2010


Não se esqueça:
-Que eu te amo!
E o que aconteceu?
Hoje Você me esqueceu...
Eu em minha neura
esqueci de perceber
toda neurolinguística
que esta frase contém!
Que este NÃO vai além
reforçando o negativo,
ajudando teu inconsciente
a me esquecer também!

Não se esqueça que
quando eu dizia:
-eu te amo!
Eu tinha como resposta
um gostoso eu também!
Hoje tenho silêncios,
mensagens e frase feitas...
nada a ver e que nada tem!


Não se esqueça:
-eu ainda te amo!
E o que em ti morreu?
Ou o que em ti nem nasceu?
Não era amor...
Era um amor diferente
igual à qualquer irmão
uma mentira de trabalho
uma frase inocente
algo sem noção
que não era nunca
para ter virado paixão!

Não se esqueça que eu:
-ainda te amo!
que chamo o que é meu,
sabendo que já não são meus
os falsos nós que criamos,
e nosso vínculo quase vazio,
as chamas que em gotas
congelaram sem estar frio!


Não se esqueça que te amo!
Mas Você... de meu amor...
Simplesmente esqueceu!
Esqueceu até esta frase,
esqueceu-me de dizer
que e ti o amor morreu,
ou de ser mais sincera,
que sentimento por mim:
-Nunca... jamais aconteceu!
Ou que agora em teu coração
com um amor muito maior
não há lugar para o meu!

Dezessete vezes esqueça: -Eu te amo!
Declarado e por debaixo dos panos,
ou atrás da cortina do palco
como um velho e triste palhaço,
triste por tua depressão,
pelos teus tédios e remédios,
cultivando com solitária lágrima
o impossível no coração!


Do meu amor, não se esqueça!
Como assim... se de mim,
Voce também já se esqueceu!
Esqueceu de quem eu sou,
do meu aniversário em abril,
dos meus pedidos malucos,
de minha poesia bandida,
de meu perfume do mal...
Que teus olhares foram meus
e que por cumplicidade antiga
hoje ainda moras
em tetos que são meus!

Esqueça que eu te amo!
Esqueça sempre!
Sempre esqueça... eu te amo!
Se meu amor é tão cego
feito um lesado morcego
hoje fujo de tua luz
deixo meu emprego
como diabo... foge da cruz!

3 comentários:

amanda disse...

Perfeitos ou cheios de pecados? Nao sei dizer, meus olhos se encantaram, a beleza surreal q nessas poesias Declamas...Parabens!! Roberta Princesa!

Patricia Garbuio Bittencourt disse...

Delícia de texto,triste e sofrido.Mas deliciosamente lindo!
bjssss

Adriana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.